Agora eu quero ir...

A vida, muitas vezes, é assim. Você planeja, acha que tem controle de onde irá, com quem irá, o que irá fazer... Mas, quando olha pra trás, percebe que a vida te levou, as circunstâncias te guiaram e por mais que parecessem decisões suas, no fim das contas, tudo estava fora do seu alcance. 

Algumas pessoas percebem isso cedo, outras, jamais. Mas, se você for sortudo o suficiente e, finalmente, perceber que o caminho que trilhou não foi escolhido ou que não está satisfeito com o lugar aonde chegou, mude. 

E, em meio ao caos de se ver perdido, você enxerga que não precisa deixar a vida te levar, você pode ser mais consciente e decidir sem medo qual caminho seguir. Quando compreende que nem tudo foi sua escolha, nasce a coragem para se pronunciar e tomar decisões por si só. 

É claro que a vida não pode ser totalmente controlada. As circunstâncias sempre te influenciarão, mas a forma de lidar com elas é uma opção sua. Você não precisa ser escravo das eventualidades. Se estiver insatisfeito, mude. Mude de atitudes, mude de lugar, mude de circulo de amizade e mude internamente, se preciso for. Mude de opinião e sua forma de pensar. Se desprenda das obrigações que te impõem. Se desprenda das opiniões alheias. Olhe para dentro e se conheça de novo. Você não é imutável.

“Mude sempre que preciso, mude sempre que achar necessário, 
mude para não cair em uma longa e constante rotina entediante; 
Mas, quando for mudar, por favor, mude pra melhor.”
- Crischarles D. Arruda

Nenhum comentário :

Postar um comentário